Festival Literário de Araxá

O Fliaraxá foi criado em 2012 e sua 1a. edição teve como tema “Juventude, Literatura e Experiência”, com a presença de 25 autores, reunindo 6 mil pessoas. Em 2013, com o tema “A Viagem na Literatura”, a 2a. edição recebeu 44 autores e público de 8 mil pessoas. A 3a. mostra, em 2014, com o tema “Leitura para um Mundo Melhor”, somou 11 mil pessoas e presença de 40 autores. Em 2015, em sua 4a. edição, o tema foi “Imagina o Livro, Imagina a Cidade” e contou com 60 autores e 15 mil espectadores. Em 2016, na 5a. edição, com o tema “ O Amor, a Leitura e as Diferenças”, perto de 17 mil pessoas mil pessoas participaram do festival, com a presença de 70 convidados.

A 6a. edição do Fliaraxá marcou a mudança para o Tauá Grande Hotel de Araxá, edificação qualificada como Patrimônio Histórico Brasileiro. Com o tema “Língua, Leitura e Utopia”, o Festival recebeu 25.776 pessoas, 80 autores, oferecendo 125 atividades. Foi criado, também, na área externa do hotel, o ‘Fliaraxá Gastronomia’. Em 2018, mais de 27 mil pessoas, em plena Copa do Mundo, prestigiaram a 7a edição, com o tema “Alma, Leitura e Revolução” que contou com a presença de 120 autores.

Mais de 130 mil livros foram comercializados na livraria do Fliaraxá, em todas as edições. Autores de renome nacional e internacional participaram do evento nestes sete anos ininterruptos de realização. Dentre eles, Mia Couto, José Luís Peixoto, Ondjaki, Valter Hugo Mãe, José Eduardo Agualusa, Gonçalo Tavares, Daniel Mordzinki, Milton Hatoum, Juan Pablo Villalobos, Ziraldo, Zuenir Ventura, Luis Fernando Verissimo, MV Bill, Adélia Prado, Amyr Klink e família, Ruy Castro, Heloisa Schurmann, Heloisa Seixas, Marcelo Yuka, Laura Muller, Marcia Tiburi, Leila Ferreira, Luiz Ruffato, Humberto Werneck, Mary Del Priore, Paula Pimenta, Roberto Carlos Ramos, Alberto Villas, Cris Guerra, Marcel Souto Maior, J. D. Vital, Evandro Affonso Ferreira, Dirceu Ferreira, Airton Ortiz, Leopoldo Brizuela, Marçal Aquino, Fernando Bonassi, Carlos Herculano Lopes, Ana Elisa Ribeiro, Santiago Nazarian, Xico Sá, Carlos de Brito e Mello, Sérgio Abranches, Francisco Azevedo, Frei Betto, Marina Colasanti, Leonardo Boff, Mario Sérgio Cortella, Clóvis de Barros Filho, Vladimir Safatle, Thalita Rebouças, Nelson Cruz, Marilda Castanha, Mary e Eliardo França, Zack Magiezi, Sérgio Vaz, Nelson Motta, Laurentino Gomes, Miriam Leitão, Sérgio Rodrigues, Eduardo Spohr, Roberto Parmeggiani, José Pinho, Tatiana Salem Levy, William C. Gordon, J. Borges, Bruna Lombardi, Ana Maria Gonçalves, Ana Paula Maia, Andrea Zamorano, Carlos Marcelo, Cristovão Tezza, Isabela Noronha, Lucrécia Zappi, Daniella Zupo, Paulo Scott, Roberto Lima, Pedro Muriel, Claudia Giannetti, Jô Oliveira, José Santos, Leo Cunha, Lucrécia Leite, Marco Haurélio, Marlette Menezes, Salatiel Silva, Selma Maria, Silvio Costta, Tiago de Melo Andrade, Philippe Lobjois, Monja Coen, Marcelo Rubens Paiva, José Miguel Wisnik, Wander Melo Miranda, Angela Alonso, Angela Castro, Heloísa Espada, Ricardo Ramos Filho, Nilton Bonder, Heloisa Starling, Eugenio Bucci, Ilana Casoy, Cesar Bravo, Maria Paula Dallari Bucci, Ricardo Aleixo, Chico Mendonça, Carla Madeira, Jout Jout e Pedro Bandeira.

Porquê Araxá

Toda Minas Gerais é feita de cultura, versada em literatura. Estado de Guimarães Rosa, Darcy Ribeiro, Adélia Prado, Rubem Fonseca, Fernando Sabino, Murilo Rubião, Otto Lara Resende e incontáveis memoráveis da nossa literatura. É terra também de Dirceu Ferreira, Leila Ferreira, Evandro Affonso Ferreira, Chico Alvim, Olavo Drummond, Maria de Lourdes Bittencourt, e por aí seguimos. Esses últimos nascidos na terra de Dona Beja ou no “lugar onde primeiro se avista o sol”.

A cidade, que oferece as melhores compotas artesanais, dá entrada para a Serra da Canastra e recebe turistas de todo o país para descansar e se refrescar em suas águas termais. É, ainda, o nascedouro de uma literatura que alcança jovens e adultos nos quatro cantos do mundo. Estamos falando de gente que cria versos, abraça palavras e toma para si a vocação artística, ampliando as formas de conhecimento cultural. Estamos falando de Araxá.

FOTO-2-e1408480573220

Foto: João Lima