Notícias

Público aprova Mastigando Autores

28 de junho de 2018

O Mastigando Autores é uma das novidades do Fliaraxá 2018. Em salas menores, sem mediadores, o projeto vai promover até domingo (01/07) encontros entre autores e leitores, em uma programação de hora em hora. O escritor é quem escolhe como conduzir o bate-papo.

As escritoras Paula Martins e Claudia Ferreira foram as primeiras. O encontro contou com a presença de Afonso Borges, idealizador do Festival, que falou sobre o processo de criação do seu primeiro livro ‘Olhos de Carvão’. Teve quem escolheu ler alguns trechos e outros apenas conversaram.

“Não conhecia a obra do Afonso Borges. Quando as escritoras leram trechos do livro e achei interessante. Essa foi minha primeira vez no Fliaraxá e é uma oportunidade de estar próxima dos autores, ouvir o que eles pensam sobre o processo de criação da obra. Além disso, eles podem conhecer os leitores”, disse a paulista e estudante de literatura Luciana Dingiullo.

O rabino e escritor Nilton Bonder trouxe ao Mastigando Autores uma reflexão sobre a alma. Já o arquiteto o Angolano Gonçalo Tavares, uma das atrações internacionais no Fliaraxá, falou sobre sua carreira. Discorreu sobre a objetividade e subjetividade na vida. Para ele, o erro, a falha e a dúvida são fundamentais para evolução.

O jornalista Eugênio Bucci, um dos curadores do Fliaraxá, também teve sua roda de conversa no Mastigando Autores. Também abordou a trajetória profissional, falou sobre o tema do Festival, fake news e jornalismo.

A professora aposentada Claudia Ribeiro saiu de Lavras, no sul de Minas, para participar do Fliaraxá. No Mastigando Autores esteve no encontro com Eugênio Bucci e amou estar ao lado do escritor falando sobre assuntos tão urgentes. “Quando li o nome do evento pensei: o que seria Mastigar Autores? Chegando aqui fiquei surpresa com a ideia. É interessante discutir e estar próximo do autor. Ficaria horas aqui, de tão agradável e útil que foi a conversa”, afirma.

Comentarios

comments