Notícias

Literatura invade a tela no terceiro dia de Fliaraxá

22 de junho de 2019

Se eu abrir os olhos agora, perceberei que a literatura invadiu minha tela

Estimular e propagar a leitura é uma tarefa da qual o Fliaraxá entende bem. E na noite dessa sexta-feira, um papo com o escritor Edney Silvestre, o dramaturgo Ricardo Linhares e o ator Thiago Lacerda, mostrou que a teledramaturgia pode funcionar como uma grande aliada na missão de fazer pulsar a veia leitora dos mais variados públicos. Esse é, de longe, o principal objetivo do projeto ‘Assista a esse livro’, da TV Globo.

O leitor que tem por hábito criar uma imagem dos personagens, cenários e situações contadas no enredo de um livro, se empolga quando ele ganha forma a partir do audiovisual. Com ‘Se eu fechar os olhos agora’, vencedor do prêmio Jabuti, essa empolgação foi impulsionada com contornos de suspense, mistério e situações que contestam a sociedade conservadora de uma pequena cidade.

“Essa é uma cidade de amores tristes”. Quando ouviu essa frase partir do agora amigo, Edney, o roteirista Ricardo Linhares tratou de colocá-la em um dos capítulos da minissérie. Para além das referências vindas do próprio autor, a obra televisiva ganhou uma nova personagem. Adalgisa, vivida pela atriz Mariana Ximenes, era o que o Ricardo chama de “necessidade de ter um olhar de fora”. Dela vinha o olhar cosmopolita crítico acerca daquela sociedade provinciana formada pelos outros personagens.

Ainda segundo seu adaptador, ‘Se eu fechar os olhos agora’ tem todos os ingredientes que torna um livro passível de ter uma versão audiovisual: a emoção, o melodrama e a possibilidade de fazer com que o espectador espere o próximo passo da história. Edney aprovou e aproveita para destacar como as personagens centrais – as duas crianças e um senhor idoso – foram bem definidos por seus intérpretes.

Mais do que a conexão com temas atuais, a adaptação literária apresenta três fortes fatores que movimenta o mercado da literatura: a procura maior pelo título adaptado, a formação de novos –e curiosos – leitores, e a contribuição para um imaginário já existente na memória de quem já havia tido acesso à obra.

(Breno Ribeiro)

[fbcomments]