Notícias

Clóvis de Barros Filho: “Não há esperança sem temor”

21 de junho de 2019

Clóvis de Barros Filho tem fala marcante. O tom de voz é forte. Impossível se distrair e, portanto, a presença dele no Fliaraxá foi momento de refletir. Teve gente que até riu de nervoso, ao perceber que, muitas vezes, a fala em tom de brincadeira fazia sentido para elas. Ele é jornalista, professor de ética da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, coordenador de mestrado.

É também autor de livros como “Felicidade ou morte” (2016), em parceria com Leandro Karnal, “Em busca de nós mesmos”, com Pedro Calabrez e “Ética na Comunicação”. Em parceria com Monja Coen, que também participou do Fliaraxá, ele lançou “A monja e o professor”.

Na noite do dia 20 de junho, falou sobre “A imaginação como fator de transformação da realidade”. Na ocasião, com toda a sua intensidade, tocou as pessoas usando exemplos da própria vida para ilustrar seus pensamentos. “Uma vida vivida com medo/terror não tem requisitos para ser considerada uma vida boa”, disse o professor. Para ele, é possível superar esses obstáculos quando estamos com a família e outras pessoas que amamos. Sobre a imaginação, comentou que ela muda a realidade quando você a usa positivamente e com relevância.

Confira a fala de Clóvis de Barros Filho na íntegra no Podcast Fliaraxá

 

Democracia em pauta

Mais cedo, Sérgio Abranches, Heloisa Starling e José Eduardo Agualusa discutiram sobre “Democracia: realidade e ficção” e Leila Ferreira, Carla Madeira, Daniella Zupo e Cris Guerra comentaram sobre os seus medos na mesa “Narrativas femininas: onde moram os nossos medos”.

E as mulheres têm lugar de destaque no Fliaraxá. A programação Mulheres Extraordinárias reúne autoras para falar de cinco temas durante o Fliaraxá. Érica Toledo, Natália Menhem, Brisa Marques e Alícia Maria inauguraram o bate-papo falando sobre “O que a arte nos pergunta sobre nossos corpos?”. Outros quatro encontros estão programados: Quando estamos presentes diante dos outros? (21/06, 11h), O que estamos compartilhando uns com os outros? (21/06, 16h), Como a imaginação e a arte nos defendem do nosso desamparo? (22/05, 11h) e Palavras encantadas: a urgência da poesia em nossas vidas (23/06, 11h). Todos os encontros são na Estação das Árvores, um espaço externo perto da área gastronômica.

Podcast

Acompanhe as principais palestras do Fliaraxá nos podcasts disponíveis no SoundCloud e Spotify.

 

(Jaiane Souza)

 

[fbcomments]

Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0